Home / Notícias do Mercado / Vendas de Natal crescem em lojas eletrônicas e caem em shoppings
Natal Ecommerce 2015

Vendas de Natal crescem em lojas eletrônicas e caem em shoppings

As lojas online registraram no Natal de 2015 vendas de R$ 7,4 bilhões, um crescimento de 26% em relação ao ano passado, informou a E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico.

O avanço das compras nos meios eletrônicos contrasta com o péssimo desempenho das lojas de shoppings, que tiveram o pior Natal em dez anos, informou a Associação Brasileira dos Lojistas de Shoppings (Alshop). A queda neste ano foi de 1% em relação a 2014.

Na web
O período analisado foi o compreendido entre 15 de novembro e 24 de dezembro. O resultado superou as estimativas do setor, que esperava receitas 22% superiores às de 2014, de R$ 7,2 bilhões.

Segundo a E-bit, contribuíram com esse resultado a Black Friday, realizada em 27 de novembro, e a maIor conveniência trazida pela internet, que permite pesquisar vários estoques sem ter de sair de casa, comprar sem encarar filas e receber os produtos em domicílio.

Ainda assim, o desempenho representa uma queda de ritmo, já que, no Natal de 2014, as lojas no web faturaram 37% mais em relação ao ano anterior.

Em 2015, as categorias de produtos que mais movimentaram as lojas no ano foram os eletrodomésticos, moda e acessórios, além de telefonia e celulares.

O número de pedidos também aumentou. Subiu 16% durante a edição deste ano, chegando a 17,6 milhões. O maior volume de carrinhos virtuais cheios acompanhou o acréscimo de 17,2% na quantidade de novos consumidores: 9,3 milhões de clientes adquiriram algum item em lojas eletrônicas.

Além de comprar mais, o brasileiro também elevou o gasto médio para adquirir presentes pela internet. O tíquete médio cresceu 8,4%, para R$ 420. Smartphones e tablets foram os aparelhos escolhidos para realizar 13,6% das compras no Natal.

No shopping
As vendas de Natal nos shoppings recuaram 1% em relação ao ano passado, segundo o diretor institucional da Alshop, Luis Augusto Ildefonso.

A pesquisa mostrou que o setor de perfumaria e cosméticos foi destaque positivo nas vendas de final de ano, com alta de 8% nas vendas nominais. Os segmento de óculos, bijuterias e acessórios e de vestuários também tiveram resultados positivos, com altas de 3% e 5%, respectivamente.

A pesquisa apontou ainda altas de 3,2% na vendas de joias e relógios e de 1,7% em itens de tecnologia e comunicação.

No setor de calçados, as vendas ficaram estáveis em relação a 2014, assim como os brinquedos. Já as compras de eletrodomésticos recuaram 2% nas vendas e os móveis e artigos do lar caíram 13,3%.

g1.Globo.com

Veja Também:

nova lei do icms ecommerce

Liminar suspende mudança no recolhimento do ICMS no e-commerce

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu no início da noite desta quarta-feira (17)  liminar que …

  • Leonardo Soares

    O brasileiro está mais confiante em comprar na Internet.